Kate é uma artista de 18 anos com esquizofrenia. Ela tenta lidar com sua doença mental desenhando suas alucinações. Confira a arte da adolescente e leia seu relato:

"Eu sempre fui uma artista. Simplesmente não sabia o que isso significava até minha doença mental aparecer.

Eu desprezo o termo “mentalmente doente”; isso implica que quem eu sou como pessoa é fundamentalmente corrompido e quebrado.

Créditos: Reprodução/Instagram

Kate é uma artista de 18 anos com esquizofrenia

Infelizmente, assim que eu digo às pessoas contra o que eu luto, eu sinto que é tudo o que elas veem em mim. Elas veem o estigma perpetuado pela mídia e os estereótipos imprecisos retratados em Hollywood.

É exatamente por isso que sou tão aberta sobre o que eu vivo.

Meu nome é Kate e eu sou uma artista de 18 anos com esquizofrenia.

Créditos: Reprodução/Instagram

Adolescente tenta lidar com doença desenhando suas alucinações

Eu fui “diagnosticada” com diferentes rótulos ao longo dos anos. Aos 17, eu finalmente fui diagnosticada com esquizofrenia depois que meus pais perceberam que minha saúde mental estava piorando.

Eu desenho muitas das minhas alucinações para me ajudar a lidar com isso. Nessas alucinações, eu ouço vozes, efeitos sonoros, barulhos e, de vez em quando, vejo insetos, rostos e olhos sem corpo.

Eu vejo insetos com frequência e minha depressão faz com que eu me sinta pior do que uma mosca. Essas ilustrações representam minha doença:

1/4

Crédito da imagem: Reprodução/Instagram

Este rasteja para fora do meu teto, fazendo ruídos, ou sai de baixo das coisas

2/4

Crédito da imagem: Reprodução/Instagram

Este é um auto-retrato. Eu olhei no espelho e meus olhos fizeram esta coisa. Eu pintei

3/4

Crédito da imagem: Reprodução/Instagram

Aqui está um exemplo dos olhos desencarnados que vejo

4/4

Crédito da imagem: Reprodução/Instagram

Esta é Birdie. Ela canta para mim

  • Crédito da imagem: Reprodução/Instagram

    1/4

    Este rasteja para fora do meu teto, fazendo ruídos, ou sai de baixo das coisas

  • Crédito da imagem: Reprodução/Instagram

    2/4

    Este é um auto-retrato. Eu olhei no espelho e meus olhos fizeram esta coisa. Eu pintei

  • Crédito da imagem: Reprodução/Instagram

    3/4

    Aqui está um exemplo dos olhos desencarnados que vejo

  • Crédito da imagem: Reprodução/Instagram

    4/4

    Esta é Birdie. Ela canta para mim

O que eu vivo não é fácil e isso pode ser debilitante, mas eu não estou vivendo nas ruas gritando sobre abduções alienígenas. Isso não quer dizer que não há pessoas lá fora tão doentes --há. Por outro lado, também há pessoas como eu que apenas ficam em seu quarto. É um espectro de sintomas com diferentes graus de gravidade. A experiência de cada pessoa é única."

Com informações do Bored Panda