A FDA (a agência de controle de medicamentos e alimentos dos EUA) aprovou uma nova droga para o tratamento do câncer que pode abrir caminho para novas terapias. Indicado para tratar o melanoma, o Imlygic não demonstrou resultados em termos de sobrevida dos pacientes. Porém, representa um marco por ser o primeiro medicamento feito à base de um vírus aprovado comercialmente para o combate da doença.

A nova droga é uma variação do vírus do herpes modificado geneticamente, indicado para casos em que o câncer não possa ser removido completamente por cirurgia. O vírus vivo é injetado diretamente nas lesões, em que se replica no interior das células cancerígenas, provocando sua ruptura.

 

O tratamento envolve uma primeira injeção, seguida por uma segunda dose três semanas depois e manutenção a cada duas semanas pelo período mínimo de seis meses.

O custo do Imlygic ainda é alto, estimado em US$ 65 mil (R$ 240 mil), mas abaixo de outros tipos de tratamento, que normalmente custa mais de US$ 100 mil (R$ 370 mil).