O Rio de Janeiro abrigará o maior grafite do planeta já feito por uma mulher. O mural “Contos” está situado no centro da capital fluminense e será inaugurado na próxima sexta-feira (16).

Créditos: Divulgação

Mural "Contos" está localizado no centro do Rio

Quem circula pelo trecho entre a Igreja da Candelária e a Central do Brasil já deve ter percebido a pintura do enorme painel, que aos poucos vai tomando forma nas paredes da Escola Municipal Rivadávia Corrêa.

A artista Luna Buschinelli, responsável pela obra, tem apenas 19 anos e foi convidada pelo produtor de “street art” Pagu para cobrir cerca de 2.500 metros quadrados do complexo escolar.

Pagu é responsável pelos murais pintados no Boulevard Olímpico. Um deles é “Etnias”, de Eduardo Kobra, que bateu o recorde de maior grafite do mundo em 2016.

“Essa obra não se trata apenas de um recorde, mas de empoderamentos: da mulher, da mãe solteira que cria seus filhos sozinha, da luta dos professores, dos alunos, da família brasileira que depende do sistema público de educação”, diz Buschinelli. “Acredito que estou conseguindo chamar a atenção para a escola e para essas realidades que a cercam.”

Pagu explica que o trabalho na escola é o pontapé inicial do “Rio em Cores”, evento que reunirá a pintura simultânea de 20 grandes painéis de grafite no Rio ainda neste ano, somando mais de 10 mil metros quadrados de arte pública.

Outro grande evento de “street art” está previsto para este ano, o “Chalk Festival”, de pinturas em 3D.

Créditos: Divulgação

Detalhe da obra de Luna Buschinelli