Por Lidi Ferreira, da ProjectHub

Cada vez mais vemos iniciativas que prometem utilizar o potencial da tecnologia para ajudar na nossa saúde. Uma startup de Recife, em Pernambuco, é uma delas. 

Desenvolvido pelo empresário Cauê Nascimento, o aplicativo bHave pretende simplificar o trabalho de profissionais como, por exemplo, fonoaudiólogos, terapeutas e psicólogos no tratamento de pacientes com autismo. O objetivo é  otimizar o tempo durante as sessões, para que se obtenha um melhor rendimento.

O bHave trabalha com o sistema de Análise do Comportamento Aplicada ( ABA), uma das abordagens mais efetivas para o tratamento de autistas. 

Assim, é possível criar gráficos que podem ser preenchidos mediante a análise do comportamento, algo que ajuda diretamente no acompanhamento dos resultados da intervenção, orientando quando o profissional deverá atuar com mudanças no ambiente do paciente para produzir resultados significativos.  

Os resultados podem, também, ser compartilhados entre os profissionais e com a família do paciente.

Falta pouco para que a plataforma esteja disponível, tanto a versão web, quanto em aplicativo. Para isso, o projeto está em campanha de crowdfunding no site Kickante, e é possível contribuir com qualquer valor acima de R$20.