Um aplicativo lançado no final do ano passado pretende reunir dados sobre os moradores em situação de rua na cidade de São Paulo.

Numa primeira etapa, a plataforma “Calor da rua” será atualizada por voluntários da rede Ecos, que reúne coletivos com projetos e mobilizações sociais para a população de rua.

Créditos: Rovena Rosa/Agência Brasil

Moradores em situação de rua na região central de SP

De acordo com reportagem do jornal “O Globo”, o objetivo da plataforma é juntar não só números, mas também informações como nome, lugar de origem, localização atual, situação familiar e, principalmente, as histórias que levaram essas pessoas às ruas.

Dados da prefeitura indicam que quase 16 mil pessoas vivem em situação de rua na capital.

Segundo Ricardo Mezadri, co-fundador da rede Ecos com Mônica Cerantola, expectativa é que esses dados também ajudem a melhorar as rotas dos projetos ao criar “mapas de calor” da população em situação de rua.