Antesaar é palestina e costureira. Israel é congolês e artista plástico. Amos é haitiano e professor de francês. O que os une, além de serem estrangeiros em São Paulo, é que os três estão na plataforma Conectados.

Créditos: Reprodução

Plataforma traz fotos e perfis de imigrantes e refugiados

Recém-inaugurada, ela traz produtos e serviços culturais realizados por imigrantes e refugiados na capital paulista. Todos vieram de países com alguma vulnerabilidade – social, econômica, política ou ambiental.

São mais de 160 ofertas nas categorias palestras (que incluem temas como direitos humanos e mulheres na África), moda (roupas, acessórios e serviço de costura), música (para contratação de cantores e bandas), gastronomia (entre elas haitiana, árabe e boliviana), artesanato, artes visuais, aulas e dança.

Os produtos e serviços vêm acompanhados da foto e de uma breve história do imigrante ou refugiado. Clicando em "Eu Quero", o internauta recebe os dados de contato dele.

A plataforma foi uma das ganhadoras da segunda edição do Programa Vai Tec, realizado pela AdeSampa (Agência São Paulo de Desenvolvimento).

Por QSocial