O fato de que se continuarmos a consumir na mesma velocidade que fazemos agora o mundo poderá entrar em colapso não é novidade. No entanto, os Black Fridays acontecem todos os anos. Se para você uma coisa não tem relação com a outra, para o empreendedor Thiago Machado, 30, que também é sócio da Agenda Sustentabilidade, sim.

“Na semana do Black Friday de 2013 eu fui bombardeado de publicidade nas redes sociais e sites diversos com ‘promoções imperdíveis’. Estava pensando em como poderia posicionar a Agenda Sustentabilidade contra o consumo exagerado de produtos desnecessários e ao mesmo tempo aproveitar o ‘buzz’ criado em torno dessa data”, conta.

Nesse momento Machado teve um “insight”: “em meio a uma enxurrada de pensamentos lembrei o que um dia um professor me disse para investir em conhecimento porque isso ninguém poderia levar”, diz. “Então me dei conta que consumir conhecimento era um ótimo contraponto às ofertas de produtos desnecessários.”

Foi assim que ele criou o Green Friday, um movimento para que as instituições de ensino participantes ofereçam ao menos 30% de desconto nos cursos ligados à sustentabilidade, durante 24 horas.

Com o slogan “Nessa sexta-feira consuma conhecimento” a ação já contou com o apoio de instituições como Diálogo Social, Escola São Paulo, Escola de Desing Thinking, The Open Mind School, RSEmpresarial (escola de cursos online da Argentina), Perestroika e o evento Start up Foz Do Iguaçu.

“Para nós o termo é mais que a junção de duas palavras em inglês. É uma ação, uma opção, uma forma de agir, um valor”, afirma.

Nessa segunda edição, marcada para o dia 28 de novembro, Monteiro tem a ideia de expandir a ação para descontos para livros e demais opções culturais. “Queremos incluir os oito eixos principais da agenda: cultura, educação, espiritualidade, política, território, economia, ambiente e sociedade.”