Dois gigantes da indústria automobilística mundial se uniram para desenvolver um sistema avançado de células de combustível de hidrogênio que será utilizado nos futuros produtos das duas marcas.

A norte-americana General Motors e a japonesa Honda anunciaram nesta segunda-feira uma joint-venture que irá operar dentro da fábrica de baterias da GM em Brownstown, Michigan.

A tecnologia avançada de célula de combustível será aplicada nos futuros produtos das duas empresas. A ideia é que a nova planta, denominada Fuel Cell System Manufacturing, LLC (“Manufatura de Sistema de Células de Combustível, LLC”, em português), comece a produzir em massa por volta de 2020.

Tecnologia avançada de célula de combustível será aplicada nos futuros produtos das duas empresas

Créditos: Tramino/iStock

Tecnologia avançada de célula de combustível será aplicada nos futuros produtos das duas empresas

Honda e GM vêm trabalhando juntas por meio de um acordo de colaboração anunciado em julho de 2013, que estabelece um convênio de codesenvolvimento para a próxima geração de sistemas de células de combustível e tecnologias de armazenamento de hidrogênio.

As empresas integraram as equipes de desenvolvimento e compartilharam conteúdo de propriedade intelectual para criar uma solução comercial mais acessível para a tecnologia, bem como para sistemas de célula de combustível e armazenamento de hidrogênio.

As duas marcas são líderes reconhecidas em tecnologias de célula de combustível com mais de 2.200 patentes, de acordo com o Índice de Crescimento de Patentes de Energia Limpa (Clean Energy Patent Growth Index). A GM e Honda aparecem no ranking como número 1 e número 3, respectivamente, em número de patentes de células de combustível registradas entre 2002 e 2015.

A tecnologia de célula de combustível aborda muitos dos principais desafios enfrentados pela indústria automotiva atualmente: dependência do petróleo, emissões, eficiência, autonomia e tempo de reabastecimento. Veículos movidos à célula de combustível podem operar com hidrogênio produzido a partir de fontes renováveis como eólica e biomassa. O vapor d’água é a única emissão de veículos desse tipo.