Em um projeto desenvolvido em parceria com três universidades estrangeiras, alunos da Poli (Escola Politécnica da USP) ganharam quatro prêmios internacionais em 2013 pelo projeto de um triciclo portátil elétrico para deslocamento pessoal.

Chamado de Cubo, o objetivo do automóvel é fornecer uma alternativa a mais para o transporte urbano. “O transporte público, ainda que muito usado, ainda é pouco prático. A pesquisa que fizemos mostra que há um nicho no mercado para soluções que liguem o usuário de casa ao ponto de transporte público inicial, e do ponto de transporte público final até o trabalho”, explica Marcei Setti, aluno da Poli e líder da equipe.

O triciclo é leve, pesa cerca de 18 quilos e atinge a velocidades de até 20 km/h. É dobrável para formar uma mala quando não está sendo utilizado e quando o usuário precisa, ele se desdobra, com duas rodas dianteiras e uma traseira, que faz a impulsão, alimentada por um motor elétrico.

O projeto Cubo faz parte do programa PACE (Partners for the Advancement of Collaborative Educative), que reúne estudantes de universidades ao redor do mundo em grupos para desenvolver projetos de veículos inovadores.

Por se tratar de um projeto de estudantes, o projeto Cubo serve apenas para fins educacionais. “Mas já patenteamos a ideia e nossa proposta foi bem recebida no fórum internacional do PACE, recebendo prêmios em todas as categorias (segundo lugar em manufatura e engenharia, primeiro lugar em design e pesquisa de mercado). Foi a equipe mais premiada”, ressalta Marcei.