Aos finais de julho, aproximadamente 80 crianças de três comunidades de São Paulo costumam se reunir em uma "colônia de férias solidária" em Campos do Jordão, no interior do Estado. A iniciativa é realizada há mais de uma década.

Créditos: reprodução/Kickante

'Colônia de férias solidária' une crianças de três comunidades de São Paulo em Campos do Jordão

No local, um grupo de voluntários proporciona atividades de música, passeios, danças, trabalhos manuais e muito contato com a natureza.

O Grupo de Jovens da Colônia Solidária, responsável por uma “vaquinha” virtual para levantar fundos para a próxima ação, explica os objetivos da “colônia solidária”:

  • Buscar uma convivência construída nos princípios da paz e comunhão;
  • Oferecer um ambiente para uma integração respeitável com a natureza;
  • Proporcionar um espaço social para uma convivência harmoniosa, nos ritmos saudáveis para o desenvolvimento humano;
  • Vivenciar oficinas de arte, teatro, música, brincadeiras ao ar livre, danças circulares e histórias;
  • Oferecer alimentação saudável.

"Cada colônia de férias tem algo de particular e mágico", afirmam os organizadores da campanha. "Seja uma dança em que todos estão empolgados, uma música que cantamos a plenos pulmões ou uma caminhada com uma vista fantástica."

História

A primeira colônia de férias do grupo foi organizada há 45 anos por um pastor, por meio de doação da Comunidade de Cristãos de São Paulo. Aos poucos, as instalações atuais foram construídas, e hoje há luz elétrica, refeitório, quartos, chalés, capela e locais de encontro.

O local foi vendido em 2004, mas recuperado dois anos depois por antigos monitores e frequentadores das colônias, ganhando a denominação atual.

Créditos: reprodução/Kickante

'Colônia de férias solidária' une crianças de três comunidades de São Paulo em Campos do Jordão

A ideia da “vaquinha”, que aceita doações até o próximo dia 29, é garantir acomodação, alimentação, transporte e materiais das atividades das crianças e dos voluntários. Caso você queira contribuir, clique aqui.

Em excursão, professora leva nas costas aluna com paralisia