Quem nunca sonhou em viajar pelo mundo conhecendo, países, culturas e novas pessoas? Entretanto, as vezes, o dinheiro para bancar hotéis e passeios acaba sendo um dos maiores problemas do viajante, seja para destinos próximos ou em outros países.Para ajudar na redução dos custos, uma dupla de empreendedores criou a Worldpackers, uma plataforma em que viajantes oferece horas de trabalho em hostels em troca de hospedagem gratuita.

Eric Faria e Riq Lima, 28 e 27 anos respectivamente, fisicamente, não se parecem em nada. Contudo, o gosto por viagem os uniu em busca de um objetivo em comum: “Travel experiences money can’t buy” (Experiências de viagem que o dinheiro não pode comprar, em português), como diz o slogan do Worldpackers.

Fotos: Arquivo pessoal

Créditos: Fotos: Arquivo pessoal

Os paulistanos Eric e Riq, fundadores da plataforma Worldpackers

Eric trabalhou como auditor em São Paulo. Decidido a aprender inglês, resolveu abandonar para viver nos Estados Unidos por seis meses. Se matriculou em uma escola de línguas em Orlando e, insatisfeito com a experiência, decidiu abandonar o curso e se mudar para a Califórnia. Seis meses se transformaram em dois anos.

De professor de turismo a guia turístico de um hostel local, foi lá que o paulistano descobriu sua verdade paixão pelas acomodações de baixo custo. “Em quatro dias aprendi mais inglês do que me foi ensinado em tantos anos na escola”, disse.

eric texto 2

Após a experiência, Eric voltou para o Brasil. Porém a vivência por aqui não passou de seis meses. De volta a San Diego, na Califórnia, participou desde o inicio da fundação do International Travallers House, o hostel mais bem avaliado em 2013 no TripAdivsor.com, um dos principais site de viagens do mundo que fornece opiniões e informações de conteúdos relacionados ao turismo.

A paixão de Riq por viagens tomou um rumo um pouco diferente. Aos 17 anos,  foi aos Estados Unidos aprender inglês. “Foi ai que fui picado por viagens”, diz. Nas férias seguintes pegou o dinheiro que tinha juntando na sua experiência e ficou um mês em Buenos Aires. Na volta, ganhou uma bolsa de estudo de seis meses na Espanha.

Formado em economia pela USP (Universidade de São Paulo), começou a trabalhar no Santander, em São Paulo. Desacostumado e inquieto com a rotina, largou o emprego estável para conhecer o mundo durante três anos. E foi em uma dessas viagens de Riq pela Califórnia  em que, no hostel em que Eric gerenciava, que os dois fundadores da Worldpackers se conheceram e tiveram a ideia para montar a rede.

riq_texto

Atualmente, a plataforma conta com 300 hostels em 90 países. Para gerenciar o site e criar novas ideias Riq e Eric vivem desde novembro do ano passado no que eles chamam de “casa/escritório” na Vila Madalena, zona oeste de São Paulo.

Entretanto, a ideia não é ficar por aqui. Logo menos, os dois vão dar inicios a viagens o mundo para conseguir mais parcerias de hostels para o Worldpackers.