Você já ouviu a frase: “Não sabendo que era impossível, ele foi lá e fez”? Pois bem, o pensamento atribuído ao autor Jean Cocteau pode muito bem se encaixar ao feito conquistado pela pequena Anaya Ellick, de 9 anos. Mesmo tendo nascido sem as mãos, a garotinha acaba de vencer um concurso de caligrafia. No caso dela, porém, algumas pessoas disseram que ela não conseguiria alcançar sua meta.

Créditos: reprodução/YouTube

Criança de 9 anos que nasceu sem as mãos vence concurso de caligrafia nos EUA

Ela cursa o terceiro ano em um colégio da Virginia, nos Estados Unidos, de acordo com informações da WVEC-TV reproduzidas pelo site BOL. A deficiência congênita não a impediu de aprender a escrever --a aluna, por sinal, é considerada “um exemplo para os colegas de classe” pela professora Sarah Cannady.

"Me disseram que eu não conseguiria”, contou a menina. “E eu disse apenas que sim, eu poderia fazer isso." Com a ajuda de seus braços, ela prende o lápis e escreve no papel uma linda letra cursiva.

Créditos: reprodução/@Greenbrier/Facebook

Criança de 9 anos que nasceu sem as mãos vence concurso de caligrafia nos Estados Unidos

Sua dedicação e seu esforço lhe renderam o primeiro lugar na premiação, que acontece anualmente nos EUA. A estudante recebeu o prêmio na categoria "Nicholas Maxim", que leva o nome de um aluno que também não tinha as mãos e usava o braço para escrever. Quando competiu, Maxim surpreendeu os jurados, fazendo com que a categoria para crianças com deficiência fosse criada.

"Em vez de ajudá-la, atrapalhavam", disse a mãe de Anaya, Bianca Middleton, sobre as próteses. "Ela não queria usar e começou a aprender muitas coisas sem elas, como escrever e desenhar", declarou.

Diariamente, o Quem Inova apresenta o talento de crianças e adolescentes que conceberam os projetos mais interessantes, úteis e curiosos pelo mundo.

Leia a reportagem completa no BOL e no  WVEC-TV

Menino premiado inova na interação entre próteses e o corpo