Estarão abertas até 14 de agosto as inscrições para a quarta edição do Prêmio Respostas para o Amanhã, promovido pela Samsung. O concurso é voltado a alunos do ensino médio de escolas públicas de todo o Brasil.

Os estudantes poderão inscrever seus projetos para melhoria de suas comunidades pelo site www.respostasparaoamanha.com.br.

A ideia é aplicar na prática conceitos de ciências da natureza e matemática por meio do desenvolvimento de projetos que realmente possam ajudar as regiões em que vivem, buscando identificar, estimular e difundir práticas educativas com impactos positivos no dia a dia.

Créditos:

Concurso premia alunos de escolas públicas brasileiras

Para realizar o programa, a Samsung conta com a coordenação do Cenpec (Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária). Organizações como Unesco, OEI (Organização dos Estados Ibero-Americanos), Consed (Conselho Nacional de Secretários de Educação) e Reduca (Rede Latino-americana de Organizações Sociais para a Educação) também apoiam a iniciativa.

No ano passado, a Etec Engenheiro Agrônomo Narciso de Medeiros, em Iguape (SP), por exemplo, criou um projeto que visa gerar renda para a comunidade indígena da aldeia Itapuã-Tupi Guarany, localizada no Vale do Ribeira, a partir do cultivo e da comercialização de palmitos.

Premiação

Todos os classificados receberão um certificado de participação no prêmio. Os 25 projetos de destaque serão contemplados com um notebook para a escola e um selo de vencedor regional. Para os cinco eleitos pelo público, um de cada região brasileira, será entregue um troféu.

Já os cinco vencedores nacionais, selecionados pela banca julgadora, receberão dois notebooks Samsung --um para o professor e outro para o diretor-- e tablets da marca para cada aluno da sala, além de troféu e medalha.

Créditos: isusek/iStock

Jovens podem atuar em prol de suas comunidades

Na edição de 2016, mais de 2.100 inscrições foram realizadas, envolvendo cerca de 37 mil alunos, sob a orientação de cerca de 2.600 professores do Brasil. Foram mais de 45 mil estudantes inscritos desde a primeira edição do prêmio.