“Nós vimos na quebra do paradigma moderno-industrial a oportunidade para a construção de novas formas de trabalho, educação e consumo.” É assim que Afonso Soares, sócio fundador do Templo Coworking, define a motivação que ele e Herman Bessler tiveram para inaugurar o espaço na Gávea e também no Botafogo, bairros da zona sul do Rio de Janeiro.

Com o contínuo aumento de abertura de startups brasileiras, o ano de 2014 será de expansão para os sócios. O baixo Gávea irá ganhar um novo espaço voltado para a economia criativa onde será oferecido uma formação extensiva de empreendedorismo pensada para desafiar a zona de conforto do empreendedor.

“Trabalharemos o indivíduo e iremos apresentar conhecimentos e ferramentas necessárias para empreender, seguido de um momento de ideação, prototipagem e MVP (Produto Minimamente Viável) do negócio, e ainda mentorias”, conta Soares.

Espaço da unidade Botafogo da Templo Coworking[/img]

No segundo semestre a ideia é lançar um campus de empreendedorismo. “Será o primeiro da América Latina com espaços de coworking, um complexo de educação empreendedora, inovação e  prototipagem”, afirma.