Um aplicativo inspirado na obra do pintor espanhol Salvador Dalí ajuda no ensino de arte a estudantes brasileiros. O Dalí eX foi desenvolvido pelo pesquisador Santiago Lemos, da Universidade Federal de Goiás (UFG).

O game utiliza como referência o gênero RPG (Role Playing Game), que envolve interpretação de personagens. “O jogador, que pode ser um aluno ou um professor, passa por um enredo”, explica Lemos. “O Salvador Dalí pede ajuda aos participantes porque teve seu universo invadido. Os jogadores recebem informações sobre os comandos e instruções para solucionar os problemas, até finalizar o conflito.”

Créditos: reprodução/@Ministério da Educação/YouTube

App inspirado no pintor espanhol Salvador Dalí diverte e ensina alunos brasileiros sobre arte

Estão presentes em todas as fases do app os elementos que remetem ao surrealismo, movimento artístico de que Dalí fazia parte. “O conteúdo educativo é passado de forma leve e descontraída”, diz o professor, que se inspirou no espanhol por admirar a abrangência de sua obra. “Ele pintou, modelou, foi ator.”

A pesquisa sobre o jogo --que pode ser baixado gratuitamente por tablets e smartphones da plataforma Android-- teve início em 2015. Na ocasião, Lemos foi aprovado em um concurso para professor da rede estadual goiana e passou a atuar no órgão Ciranda da Arte, da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte.

“Comecei a dar aulas no ensino fundamental, para jovens de 10 a 15 anos, e percebi que poderia usar tecnologias a favor do ensino de artes visuais e de educação estética”, relembra o professor.

Créditos: reprodução/@Ministério da Educação/YouTube

App inspirado no pintor espanhol Salvador Dalí diverte e ensina alunos brasileiros sobre arte

A ideia se consolidou com uma proposta de sua autoria aprovada no programa de pós-graduação sobre ensino na educação básica do Cepae (Centro de Ensino e Pesquisa Aplicada à Educação), da UFG.

O pesquisador acredita que a tecnologia é um item importante no processo de aprendizagem. “Hoje os professores estão muito travados na questão do texto”, opina. “Os jogos facilitam o aprendizado e representam uma área de que os alunos gostam.”

O app já foi baixado até em outros países, como China e Espanha, diz Lemos, e já está sendo utilizado em salas de aulas.

Com informações do MEC

Jogos digitais elevam desempenho em matemática em escola de SP