Na adolescência, o cingapuriano Shaun Lim Hsien Yang se dedicou a estudar girassóis e seu efeito sobre outras plantas. Com isso, chegou à descoberta de um herbicida natural e foi premiado em um concurso internacional quando tinha entre 17 e 18 anos.

Créditos: reprodução/site Google Science Fair

Jovem Shaun Lim Hsien Yang ganha prêmio ao descobrir herbicida natural a partir de girassóis

Segundo o garoto, o Helianthus annuus (girassol) é conhecido por inibir o crescimento de plantas como a Ipomoea purpurea (conhecida como glória-da-manhã) por meio dos aleloquímicos produzidos em suas folhas e em outras partes. Os aleloquímicos são substâncias liberadas por algumas espécies vegetais que afetam o crescimento de outras.

Yang investigou o efeito da exposição do girassol à luz ultravioleta (UV) sobre a produção aleloquímica e, também, o efeito no crescimento e na fisiologia das flores da glória-da-manhã.

Após seu experimento, o garoto descobriu que os aleloquímicos do girassol --cujo poder aumentou após a exposição à luz ultravioleta-- inibem o crescimento das glórias-da-manhã por interferir na absorção e no armazenamento de nutrientes e de água.

Créditos: reprodução/@Xtip/Pixabay

Girassol é conhecido por inibir o crescimento de plantas como a glória-da-manhã (foto)

“Assim, o aumento dos níveis globais de UV pode estimular a produção aleloquímica no Helianthus annuus e acredito que seus lixiviados poderiam ser usados ​​como herbicidas naturais contra plantas suscetíveis a seus efeitos alelopáticos”, concluiu o adolescente.

Com essa pesquisa, Yang foi finalista do Google Science Fair, um evento em que 15 finalistas mundiais de 13 a 18 anos criam seus projetos na sede da gigante da tecnologia, na Califórnia, para que juízes e o público em geral vejam.

Diariamente, o Quem Inova apresenta o talento de crianças e adolescentes que conceberam as invenções mais interessantes, úteis e curiosas pelo mundo. Veja mais projetos impressionantes aqui.

Jovem otimiza análise musical para usá-la até em terapia cardíaca