O Carnaval de 2019 promete levar milhões de foliões para as ruas de Belo Horizonte. Neste contexto, projetos de empoderamento surgem para mostrar que todo mundo tem espaço na festa mais aguardada do ano.

Um deles é o Rolê de Peso, idealizado por Marcelo Gomes. O projeto nasceu após algumas situações de gordofobia sofridas por ele no final de 2018.

“Acabei encontrando no Carnaval uma forma política de me posicionar: empoderando meu corpo e colocando ele na rua”, conta Marcelo.

Créditos: Izabella Carvalho

A festa Rolê de Peso quer levar diversidade de corpos para as ruas da capital

A primeira edição Rolê de Peso acontece no dia 23 de fevereiro, de 16h às 22h, no Bar Santa, na capital mineiro.

“A maioria das pessoas se sente totalmente desconfortável com o corpo que tem e o Rolê de Peso quer acolher todo mundo e mostrar que padrões não existem. Todas são muito bem-vindas no rolê. Queremos militar no pré-carnaval com muita empatia, amor, respeito e orgulho”.

O coletivo, que deu início ao projeto, conta com diferentes tipos de representatividades. “Quisemos reunir pessoas de pesos, gêneros, raças e orientações sexuais”, afirma Marcelo.

Créditos: Izabella Carvalho

Um rolê de militância rebolativa, orgulho, empoderamento e gordoridade, é assim que o coletivo Rolê de Peso se define

Hoje, composto por 12 participantes, o projeto conta com a representatividade de Anni Freitas, Antônio Roque, Fábio Resende, Izabella Carvalho, João Andrade, Matheus Fernandes, Marcelo Gomes, Manoel Carvalho, Milena Thomazella, Pilar Pitaluga, Pepsii e Thiago Bernardo.

O Rolê de Peso promete marcar presença não só no carnaval. Outras edições já estão sendo planejadas no decorrer do ano.

“Queremos criar um espaço de empoderamento para que as pessoas se sintam confortáveis de expor seus corpos com confiança”, finaliza Marcelo.